Ushuaia: Ski no Cerro Castor

Estivemos no Fim do Mundo duas vezes. O Ushuaia, na Patagônia Argentina, foi o primeiro destino de neve que visitamos, onde esquiamos pela primeira vez, em 2009. Voltamos para o Ushuaia em agosto de 2016. Como já conhecíamos a região, já tínhamos visitado as atrações turísticas, dedicamos essa viagem quase que exclusivamente para o Cerro Castor, a estação de ski de lá.

 

ushuaia (3)
A entrada do Cerro Castor, no Ushuaia
ushuaia (8)
A vista da montanha

A ESTAÇÃO CERRO CASTOR:

Foram sete dias inteiros no Ushuaia, nosso grupo tinha seis pessoas e a maioria esquiou todos os dias. Com ótimas pistas e um clima muito agradável, o Cerro Castor é a estação de esqui mais austral do mundo (o que quer dizer que não há nenhuma outra mais perto do polo Sul J) e uma excelente opção para esquiadores e snowboarders de todos os níveis.  A neve é ótima e a estrutura não deixa a desejar, com restaurantes em diferentes níveis da montanha, pra fazer uma boa pausa ou encerrar o dia com uma quilmes gelada ou um café quente.

 

O Cerro Castor tem um snowpark que rende uma boa diversão e algumas manobras, aulas para iniciantes e pistas de diferentes níveis pra quem já consegue brincar sozinho ou até se arrisca nas pistas vermelhas e pretas e nos teleféricos mais altos – onde também está a neve mais fofa e as vistas mais espetaculares. Em todas as vezes que estive lá, haviam seleções europeias treinando no Cerro, e é uma experiência muito legal assistir esse pessoal cortando a neve com tanta facilidade e velocidade.

ushuaia (9)
Restaurante Terrazas del Castor, em meio às pistas de Cerro Castor

COMO CHEGAR NO CERRO CASTOR:

O Cerro Castor é uma estação de ski que não possui resorts do tipo ski in-and-out, ou seja, não há hotéis na própria montanha, o que faz com que seja necessário ir e voltar a cada dia e uma certa programação de como será o seu dia. A maioria dos hotéis fica no centro da cidade, o que dá cerca de meia hora de carro até o Cerro.

Para ir ao cerro, há algumas opções: é possível reservar um transporte coletivo, oferecido por diferentes agências e que pode ser agendado geralmente na recepção do próprio hotel. Nesse caso, o ônibus ou a van pegam cada um dos passageiros na porta do seu hotel num horário pré-determinado e levam todos até o Cerro, com horário marcado para saída e retorno, deixando cada um em seu hotel novamente. É a opção mais econômica, mas a desvantagem é que, se você tiver o azar de ser o primeiro a ser pego e o último a retornar, acabará gastando muito mais do que a meia hora de deslocamento. Quando se acorda cedo e se volta super cansado de um dia de ski, uma hora a mais pode fazer uma boa diferença no seu humor.  Além disso, os horários não são muito flexíveis e se você pretende chegar cedo ao cerro – especialmente em dias movimentados ou se tiver planejando fazer aulas – pode não ser conveniente.

A outra opção é reservar um transporte privativo em van, o que pode valer a pena para um grupo de seis pessoas ou mais e te proporcionará mais flexibilidade e agilidade. Na última vez optamos por contratar coches, que são motoristas particulares, como táxis, mas sem taxímetro. Lembre-se de combinar o preço da corrida antes – e marcar a hora da volta! Se você alugar os equipamentos na estação, é uma opção conveniente que vai garantir uma ótima flexibilidade e não tem um custo muito maior, mas se estiver levando seu próprio equipamento desde o hotel, certifique-se que o carro possui suporte para levar os equipamentos, o que não é regra e sim exceção. Há ainda a opção de locar um carro, mas eu não acho que valha a pena: o custo não compensa e o trajeto com neve não é divertido para um motorista inexperiente.

ushuaia (7)
A estrada que leva do centro de Ushuaia ao Cerro Castor pode ser complicada para motoristas inexperientes em dias de neve

NUNCA ESQUIEI: POR ONDE COMEÇAR?

Se você quer dicas sobre como começar a esquiar, que roupas usar, equipamentos e se deve fazer aulas, leia esse post.

A CIDADE

Esquiar cansa, mas ficar só no hotel não faz sentido para nós, então sempre dávamos uma esticadinha no centro da cidade no fim do dia. A cidade é bem pequena e tudo gira em torno da avenida San Martin, onde é possível ir a restaurantes e lojas a pé tranquilamente. Já ficamos no hotel Alto Andino e no Los Naranjos, e ambos tinham uma boa localização. Saiba mais sobre o centro do Ushuaia neste post, e sobre as atrações que a cidade oferece no inverno, além do Cerro Castor, aqui.

 

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s